Três livros que mudaram minha mente e podem mudar a sua

Alex Dr Case via Compfight

Quero compartilhar com vocês três livros que me fazem ser o que sou hoje. Estas peças de arte mudaram meu pensamento e minha atitude. Cada uma delas mereceria um post em especial.

Este post contém Spoilers!

Vamos lá! sou muito fã de distopias (de utopias também) e já li algumas, estou no meio de uma coletânea de contos de robôs que é meio nesta pegada. Mas vejam só, meus preferidos simplesmente foram apelidados de “A Trilogia Distópica”. Eles são demais mesmo.

admirável mundo novo
clarissa rossarola via Compfight

Admirável Mundo Novo e seu maldito sistema de castas, em que uma recomendada libertinagem apenas disfarça de evolução o ultraconservadorismo vigente, e o uso da droga “Soma” promove o embotamento e passividade, que é entendida como se fosse a felicidade. Até que um bom selvagem vem acabar com esta calma.

1984 - iPhone Background
Creative Commons License Patrick Hoesly via Compfight

1984 é o ano em que um casal quer viver seu banal e cotidiano amor fora do olhar do Grande Irmão, e não ser apagado por tal ousadia. O que mais me marcou neste livro é o raciocínio de que quanto menos vocabulário ou formas de se expressar uma pessoa tiver, menos ela conseguirá criar, evoluir, compreender seus direitos e contribuir com a sociedade. E reduzir a expressão humana é a principal ferramenta de dominação do Grande Irmão (e de uma série de governos por aí).

Laranja Mecânica é meu preferido dos três. Assisti ao filme antes, e, ainda que maravilhada pela história e pela estética, achei a ultraviolência totalmente chocante e absurda, de modo que tornou quase aceitável ver Alex DeLarge ser cobaia de um experimento que simplesmente destruiu sua alma pelo “bem da sociedade” — e é aí que vemos que o bandido tinha alma. Mas o livro, narrado por Alex, quase totalmente com gírias Nadsat, me bagunçou muito. Me vi mais chocada ainda quando ri descontroladamente nos momentos mais vis do protagonista e de seus comparsas. Como assim??? Como posso rir diante de tal tragédia?

Espero que tenham gostado e que comentem e indiquem mais leituras 😛 Escrevi com sono, mas com carinho!

Fiz também uma listona de super filmes, que me arrancaram lágrimas e me fizeram pensar melhor na vida e no que quero ser, aguardem que vou postar aqui (fora do meme, senão, perco a data)!

Este post faz parte do Meme de Janeiro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.